RSS

Para quem gosta[ e quem não gosta também]

Sei que não tenho o direito de postar textos alheios, mas gosto desse.

"Depois que me apaixonei de verdade, e não deu muito certo, então eu não consigo mais ...
Eu fico esperando , putz, eu quero sentir aquilo de novo, mas ai, se começa, se o coração bate mais rápido : "Ah, eu não sei se quero isso não".
Eu acreditei durante muito tempo em amor romântico. Hoje em dia, eu não acredito em amor romântico. Eu acredito em respeito e amizade. De repente, sexo e tudo. Ou então em expressão física. Mas é assim: Amizade e respeito. Porque paixão, essa coisa de amor romântico mesmo, acho que traz muito sofrimento e sempre acaba.
Você sofre, você fica pensando na pessoa, você não funciona direito. Ao mesmo tempo em que você descobre muitas coisas boas em você - não sei, pelo menos comigo acontece isso - , eu descubro sempre as invejas, certos ciúmes, uma possessividade. [...]
Eu acho que o amor verdadeiro não passa por isso não."
Renato Russo, 1993

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

6 comentários:

Marcelo "Xaion" disse...

Eu ri depois de ler por causa do autor e do "pra quem não gosta" ^^

Vanessa Caroline disse...

Então, na parte do "Pra quem não gosta", pensei,basicamente, em você. Sei que não curte Renato Russo. Mas o texto é relativamente bom. ^^

Diego disse...

Minha vontade era me posicionar quanto ao texto, mas quem me conhece sabe que sou incapaz, diante do assunto de que o texto trata.

Para todos os efeitos, gostei do texto. Só que não consigo pensar o suficiente pra notar o que é proposto. De fato, pensar em tudo isto me deixa mal.

Marcelo "Xaion" disse...

Então, o pior é que eu sabia que era pra mim esse trecho... E eu acho que não existe amor verdadeiro, assim como não se existe para sempre.

Vanessa Caroline disse...

"O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formamos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o príncipio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida."
Fernando Pessoa

Vanessa Caroline disse...

Aliás, não é que escrevi para você. Relamente escrevi para todo mundo, Xaion. Só que sei que não gosta do Renato Russo, por isso o título[ o título sim foi pensando única e exclusivamente em você].

Postar um comentário